Dia Mundial das Comunicações Sociais

por jcerca em 3 de Junho de 2011

No próximo dia 5 de junho a Igreja Católica em Portugal vai celebrar o 45.º Dia Mundial das Comunicações Sociais, este ano subordinado ao tema ‘Verdade, anúncio e autenticidade de vida na era digital’.

Na mensagem que o Papa habitualmente escreve para este dia, Bento XVI convida os cristãos a estarem presentes “com criatividade consciente e responsável” na Internet e nas redes sociais, afirmando que estas se tornaram “parte integrante da vida humana”.

Embora em Portugal, no dia 5 de junho, os meios de comunicação social estejam completamente absorvidos pelo fenómeno político que qualquer eleição provoca, a verdade é que a mensagem do Papa para este dia tem muito a ver também com o uso que a sociedade e as forças políticas e religiosas fazem dos meios de comunicação social.

Consciente de que as novas tecnologias estão a mudar não só o modo de comunicar, mas a própria comunicação em si mesma, o Papa considera que estamos “perante uma ampla transformação cultural” e uma nova maneira de aprender e pensar, com oportunidades inéditas de estabelecer relações e de construir comunhão.

Perante esta transformação cultural que abre  perspetivas e potencialidades até há pouco tempo impensáveis e que nos deixam maravilhados com as possibilidades oferecidas pelos novos meios, o Papa lança uma reflexão sobre “as extraordinárias potencialidades da rede internet e sobre a complexidade das suas aplicações”, desejando que  as novas tecnologias da comunicação sejam postas “ao serviço do bem integral da pessoa e da humanidade inteira”.

Destinatários privilegiados desta mensagem do Papa são os jovens. Bento XVI lembra-lhes que as novas tecnologias ao permitirem que as pessoas se encontrem para além dos confins do espaço e das próprias culturas, inauguram deste modo “todo um novo mundo de potenciais amizades”.

Depois de alertar os jovens para tomarem consciência dos possíveis riscos que o seu envolvimento, cada vez maior, no areópago digital das redes sociais, representa, o Papa lembra-lhes “que o contacto virtual não pode nem deve substituir o contacto humano directo com as pessoas, em todos os níveis da nossa vida.”

A mensagem do Papa termina convidando, sobretudo, os jovens “a fazerem bom uso da sua presença no areópago digital” e desafia-os a encontrarem-se com ele na próxima Jornada Mundial da Juventude em Madrid, cuja preparação muito deve às vantagens das novas tecnologias.

José Cerca

Anterior:

Seguinte: