DIA DOS AVÓS INTERGERACIONAL

por jcerca em 27 de Julho de 2022

Organizado pelo Centro Juvenil Salesiano de Arouca e integrado no seu projeto “DESenvelheSer”, festejou-se, no dia 26 de julho, o Dia Mundial dos Avós, com um interessante e animado convívio intergeracional, no parque municipal.

295360132_1425621447884604_6245504703577447066_n

Através de um diversificado conjunto de atividades programadas pela equipa do referido projeto do Centro Juvenil Salesiano, avós e netos ocuparam toda a manhã com um desafiante jogo que os levou a percorrer todo o parque à procura de mensagens escondidas e que lhes propunham a realização de variadas tarefas. Desde descodificar rótulos, quer de bebidas, quer de alimentos, com a ajuda de uma tabela; desde o completar provérbios ou memorizar monumentos de Arouca, até à execução de atividades mais físicas e que exigiam alguma rapidez e destreza, tudo isto envolveu, de uma maneira muito animada, netos e avós num saudável convívio intergeracional.

IMG_20220726_154052

As atividades da tarde iniciaram-se com o jogo do bingo, seguindo-se, depois, um momento musical com o acordeão do animador Miguel Brandão que acompanhou várias canções populares que os avós cantaram e dançaram à sombra agradável das frondosas árvores do parque municipal.

IMG_20220726_160056

As atividades do dia dos avós terminaram com um lanche em que foi distribuído a todos os presentes um enorme bolo dedicado aos avós.

295130058_1425620207884728_1674408655980809225_n

Refira-se que a Biblioteca Municipal também se associou a este dia dos avós com a leitura, a partir de uma das suas janelas, do conto “Avós” de Chema Heras e que foi lido pela educadora Sónia Pinho da freguesia de Canelas.

Também as crianças do campo de férias do Centro Juvenil Salesiano se integraram nas atividades deste dia, trazendo-lhes mais animação e colorido.

IMG_20220726_122655

Na verdade a celebração do dia dos avós só tem sentido e sabor se vivida neste relacionamento interegeracional como o que aconteceu, este ano, no parque municipal e cuja experiência será de repetir em futuras efemérides.

Esta foi uma iniciativa do Centro Juvenil Salesiano, em parceria com a Câmara Municipal de Arouca e com o apoio dos estabelecimentos Meu Super, Ponto Come, restaurantes Assembleia e Manjar, Casa Testinha, talho Santa Mafalda, Cafés Delta e Caixa de Crédito Agrícola de Arouca.

296147559_1425622764551139_1891919692761209815_n

José Cerca

{ 0 comentários }

MÚSICA E POESIA ANIMARAM PARQUE DE LAZER DA GRANJA

por jcerca em 10 de Julho de 2022

Inaugurado a 29 de junho de 2002, sendo então Presidente da Câmara o Dr. Armando Zola, o Parque de lazer da Granja acabou de completar 20 anos.

06120001

Dispondo de 6 mesas e respetivos assentos em pedra e 12 bancos em madeira, este parque, com uma abundante sombra que as suas frondosas tílias lhe oferecem é um agradável recanto de lazer, a poucas centenas de metros do centro da Vila.

Além de uma linda pérgola, corre ainda perto de si o rio Marialva, cujo cantar das águas lhe oferece uma agradável musicalidade.

Consciente das ótimas condições deste espaço no bairro da Granja, e a pretexto do 20º aniversário da sua inauguração, a União de Freguesias de Arouca e Burgo organizou, na noite do dia 9 de julho, uma agradável sessão cultural composta por Música e Poesia.

Lazer e cultura

A animação musical da noite esteve a cargo da dupla artística da Joana Andrade e do Zé To Lemos que deliciaram o público com um belo conjunto de canções bem apropriadas, quer para o espaço, quer para a agradável noite de verão que aí se viveu.

Inaugur Parque Granja (9)

A declamação de poesia esteve a cargo do professor José Cerca e dos jovens Rodrigo Duarte e Simão Duarte da Associação 4540 Jovem que apresentaram um conjunto de belos poemas de autores diversos da nossa literatura, acabando por declamarem, cada um deles, um poema da sua autoria.

Inaugur Parque Granja (6)

Por sua vez José Cerca escolheu 3 poemas de um autor arouquense, retirados do livro “Junto de ti” de Augusto Barata da Rocha, médico pediatra e escultor, nascido em Arouca em 1920, justificando a sua escolha pelo facto deste parque ter sido, na sua origem, um parque infantil que mais tarde foi transformado num agradável parque de merendas.

Alegando que este parque está situada numa rua dedicada a um outro médico arouquense, o Dr. Simões Júnior, José Cerca aproveitou para pedir uma salva de palmas para todos os médicos arouquenses ainda no ativo e que têm estado na linha da frente na luta contra a pandemia.

Inaugur Parque Granja (4)

Curiosa foi a leitura que fez de um episódio verídico da vida clínica, passado em Arouca, e que foi relatado pelo próprio dr. Augusto Barata da Rocha no seu livro “Horas de Descanso”.

Esta sessão acabou por demonstrar a versatilidade de alguns dos nossos espaços e como eles poderão ser rentabilizados também ao serviço da animação cultural dos seus utentes. Esperemos que esta seja a primeira de muitas outras iniciativas, tomada pela União de freguesias de Arouca e Burgo para dinamizarem belos espaços como este, existentes dentro das freguesias de Arouca e Burgo.

Inaugur Parque Granja (10)

Fotos de Carlos Pinho.

Publicado no jornal “Discurso Directo” nº568 de 22 de julho de 2022

{ 0 comentários }

BALOIÇOS EM AROUCA

por jcerca em 4 de Julho de 2022

Embora em proporções bem diferentes e com muito menos custos de investimento do que os passadiços, a verdade é que os baloiços começaram também a surgir um pouco por todo o País.

Com as mais diversas formas e feitos, a maior parte deles, em estruturas simples de madeira, estes baloiços, colocados em locais paisagísticamente estratégicos, têm atraído inúmeras pessoas aos locais onde foram instalados, contribuindo, assim, para a promoção turística dos mesmos e permitindo um reviver de sensações da nossa infância, transformando-se em locais convidativos à fotografia, ao lazer e ao convívio familiar.

baloiço_Fuste_Moldes

Em Arouca um dos primeiros baloiços a ser implantado no seu território foi no lugar de Fuste, da freguesia de Moldes, junto ao frondoso parque de merendas da Palma e de onde se avista uma bela paisagem sobre o vale de Moldes, bem como para o monte da Senhora da Mó.

Além deste existe ainda um outro, junto ao rio Arda, em Tropeço, designado baloiço o Ponta de Pedra, e ainda um terceiro, o baloiço do Carvalhal, na mesma freguesia de Tropeço.

O projetado baloiço na Senhora da Mó

Construído pela União de Freguesias de Arouca e Burgo, na volta da mata em S.Domingos, o baloiço “Memorial com Vida” é o mais recente baloiço instalado em território do Arouca Geopark.

Com a forma de um coração gigante, símbolo da Vida, este baloiço foi inaugurado no dia 15 de maio deste ano, precisamente no dia da família e pretendeu homenagear, não só as vítimas do Covid 19, como também todas as pessoas que estiveram na linha da frente contra esta pandemia.

baloio_parque do Gaio

Refira-se que, e de acordo com informações recolhidas junto da Junta de Freguesia de Arouca, este baloiço foi inicialmente concebido para ser instalado no Monte da Senhora de Mó, por iniciativa da Associação de melhoramentos da Senhora da Mó, cuja nova direção se empenhou, logo desde o início do seu mandato, em tentar “inverter a tendência de desertificação do Monte da Senhora da Mó, procurando um equilíbrio pela procura do espaço.” Segundo o projeto desta Associação a sua metodologia era “arranjar forma de reforçar a intenção de cativar e cultivar o interesse pela ida ao local pelos mais diversos interesses.”

Além de outras iniciativas, a instalação de um baloiço no monte da Senhora da Mó, com a finalidade de atrair ao local namorados, casais, amigos ou mesmo famílias que aí pudessem sentar-se a contemplar as vistas e fazer a fotografia para mais tarde recordar, integrava-se, portanto, neste projeto de dinamizar a frequência deste belo miradouro sobre o vale de Arouca e sobre as montanhas que o rodeiam.

coração mó 2a

Incompreensivelmente, este louvável projeto da Associação de melhoramentos da Senhora da Mó, não recebeu a concordância do Conselho Diretivo dos Baldios da Freguesia de Arouca que não autorizou a instalação, alegando que “o espaço do Monte da senhora da Mó é um sitio inserido em área natural, com características muito próprias, as quais devem ser preservadas”.

Em resposta ao pedido enviado pela Associação em fevereiro de 2021, solicitando a instalação do referido baloiço, o Conselho diretivo dos baldios indeferiu o pedido, argumentando que tal “pretensão apresentada não reúne as condições atrás descritas, tratando-se de um equipamento com uma visão de moda casuística/temporal.”

Creio que a maior parte dos munícipes desconhece totalmente a existência deste Conselho diretivo dos baldios e ignora mesmo qual o seu papel e a sua ação em prol da comunidade.

De qualquer maneira, lamentamos a decisão relativamente a este bem intencionado projeto para a dinamização de um espaço tão emblemático, como o é a Senhora da Mó e só desejamos que, no seu indeferimento, não estejam subjacentes motivos político-partidários que tenham sobreposto o seu interesse acima do interesse comunitário, o que seria totalmente condenável.

coração mó 2b

Mesmo não ocupando o espaço para onde originariamente tinha sido idealizado, o baloiço “Memorial com Vida”, implantado no Parque do Gaio, em S.Domingos, é mais uma atração que mobilizará as pessoas a virem apreciar uma nova vista sobre o Mosteiro de Arouca, muito embora entendamos que o seu lugar mais adequado e turisticamente mais rentável, seria, seguramente, o Monte da Senhora da Mó.

José Cerca

Publicado no jornal “Discurso Directo” nº567 de 8 de julho de 2022

{ 0 comentários }

HOMENAGEM A NICOLAS ROGER

por jcerca em 26 de Junho de 2022

Um concerto mariano cheio de arte, gratidão e emoção

Organizado pela Real Irmandade da Rainha Santa Mafalda e por um grupo de ex-alunos do professor Nicolas Roger, realizou-se na tarde de domingo, 26 de junho de 2022, um concerto de homenagem a este organista, natural de Paris, onde nasceu em 1952, mas a viver em Arouca, desde há muitos anos, onde viria a falecer no dia 22 de fevereiro deste ano.

Com uma vida totalmente dedicada à música de órgão, com uma vasta cultura musical e possuidor de grandes dotes, não só como organista, mas também como exímio organeiro, que evidenciava através de um profundo conhecimento de todos os segredos do órgão ibérico do Mosteiro de Arouca, Nicolas Roger deu um enorme contributo, não só para a preservação desta bela peça organeira, datada de 1743, como também para a dinamização musical em Arouca. Daí que esta homenagem, além de oportuna, foi também uma homenagem merecida e justa.

1ª pag.    Homen. prof. Nicolas Roger

Um concerto mariano com perfume a Fátima.

Este concerto de homenagem ao organista Nicolas Roger teve uma primeira parte constituída pela interpretação de 5 peças para órgão de autores franceses dos sec.XVII-XVIII, sendo cada uma delas interpretada por um ex-aluno do organista.

A segunda parte, porém, foi composta pela interpretação de 6 cânticos marianos que faziam parte do reportório que Nicolas Roger costumava acompanhar ao órgão da Basílica do Santuário de Fátima, sobretudo nas peregrinações dos dias 13. Cada um desses cânticos foi também acompanhado ao órgão por ex-alunos do professor Roger, que foi organista titular dos órgãos do Santuário de Fátima de 1998 a 2010.

O coro homenageante era constituído pelo Orfeão de Arouca e pelo Grupo coral de Urrô, dirigido por Ivo Brandão, também ele ex-aluno de Nicolas Roger.

2ª-Homena. prof Nicolas Roger

Com a interpretação destes cânticos marianos, e sobretudo com a repetição, no final,do cântico “Ó Virgem do Rosário”, mais conhecido por cântico do Adeus a Fátima, a ampla nave da igreja do Mosteiro de Arouca, transformou-se, sonora e emotivamente, no recinto de Fátima.

Refira-se que quem dirigiu o coro, na repetição deste cântico final, foi o padre Artur Oliveira, que durante 40 anos dirigiu o coro do santuário de Fátima e que também quis associar-se a esta homenagem a Nicolas Roger.

Este concerto terminou com um momento emotivo através da entrega de um ramo de flores à dona Maria José, viúva do organista, com quem casou a 13 de maio de 1990.

3ª-Homen. prof. Nicolas Roger

Comovida com esta homenagem, Maria José considerou o mosteiro de Arouca também como sua casa, pois aí passou muitas horas, ajudando e acompanhando o marido nos ensaios e na execução dos numerosos concertos em que aí participou. Referiu ainda o papel que o seu marido desempenhou no restauro deste órgão e que foi feito em Barcelona, por Gerhard Grenzing, entre 2006 e 2009. Foi graças ao seu acompanhamento que se conseguiu recuperar a sonoridade original desta bela peça organeira a quem restauros anteriores tinham alterado a sua identidade sonora.

José Cerca

Fotos de Carlos Pinho

Publicado no jornal “Discurso Directo” nº567 de 8 de julho de 2022

Publicado no jornal “Voz Portucalense” nº25 de 29 de junho de 2022

{ 1 comentário }

Promovida pela Associação Campo Aberto, em parceria com o Círculo Cultura e Democracia e a Semente de Futuro, teve lugar, no dia 18 de junho, nas instalações da Asarc – Academia Sénior de Arouca – as Jornadas sobre Património Natural, Ecológico e Paisagístico no concelho de Arouca, com o objetivo de partilhar conhecimentos e experiências e suscitar o diálogo e reflexão entre cidadãos e entidades da sociedade arouquense, sobre temáticas ambientais.

Refira-se que a Campo Aberto é uma associação de defesa do ambiente, criada em 2000 e que tem a sua sede no Porto, pretendendo estender a sua ação aos municípios da Área Metropolitana do Porto, sendo “Espaços verdes e vivos” a sua mais recente publicação sobre espaços verdes na Área Metropolitana do Porto.

IMG_20220618_143545

A missão do Arouca Geopark

Depois da abertura das jornadas por dirigentes das 3 associações intervenientes na organização deste evento, usou da palavra a Presidente da Câmara Municipal de Arouca, Drª Margarida Belém, afirmando que a defesa do património natural e da diversidade ambiental é uma preocupação de todos e de todos depende a capacidade de controlarmos o nosso ambiente. Referiu ainda o “trabalho de formiguinha” que o Arouca Geopark tem vindo a desenvolver para a mudança de comportamentos, sobretudo a partir das camadas escolares concelhias, consciente da importante e urgente missão de preservar o nosso património natural e o equilíbrio da “casa comum” que todos nós habitamos.

IMG_20220618_143603

Como coordenadora executiva da AGA – Associação Geoparque Arouca – coube à Drª Daniela Rocha historiar os momentos mais importantes e decisivos que levaram à criação de Geoparques por todo o mundo, focando-se, de uma maneira especial, no processo que levou à criação do Arouca Geopark, depois de um longo processo de 4 anos de levantamento e inventariação dos principais recursos geológicos existentes no nosso Concelho e que culminou com a criação do Arouca Geopark em 2009. Referiu ainda alguns dos diversos projetos que o Geopark tem vindo a desenvolver no território arouquense.

 Trabalho de grupo

Após este primeiro momento de partilha em plenário, os participantes dividiram-se em grupos temáticos, escolhidos no momento da sua inscrição nas jornadas e que abordavam as atividades agrícolas, florestais, turísticas e o ambiente; as atividades económicas, artesanais e empresariais e o ambiente; e ainda a Cidadania, o Património Natural, Ecológico e Paisagístico.

IMG_20220618_165426

Tratou-se de um momento muito produtivo, cuja síntese foi partilhada em plenário. Antes desta partilha, houve um momento de pausa em que foram servidos vários produtos do projeto Arouca Agrícola, da Semente do futuro, bem como de outros produtores locais.

IMG_20220618_165448

Coube ao vereador da Câmara Municipal de Arouca, D.António Duarte, concluir estas Jornadas que constituíram um importante momento de reflexão, de partilha e de desafios para o futuro, entre os quais foram referenciados alguns como o problema da água, a pastorícia e um eventual Centro Tecnológico da Floresta.

Dada a importância e a amplidão destas temáticas ficou no ar o desejo de futuros encontros que vão ao encontro do aprofundamento destas importantes temáticas abordadas nestas jornadas.

José Cerca

Publicado no jornal “Discurso Directo” nº566 de  24 de junho de 2022

{ 0 comentários }