EVOCANDO A PRESENÇA DA OBRA SALESIANA EM AROUCA

por jcerca em 14 de Setembro de 2022

Com um programa muito intenso e variado decorreu, no dia 10 de setembro, em Arouca a evocação dos 40 anos do encerramento do Colégio Salesiano, que funcionou em espaços de Mosteiro de Arouca, entre 1960 a 1982.

O programa teve três momentos importantes que decorreram em três espaços diferentes.

Placa

 Homenagem junto ao busto de D.Bosco.

Foi com a presença de elementos da banda musical de Arouca, a tocarem o excerto de uma marcha, que se abriram as cerimónias evocativas do 40º aniversário do encerramento do Colégio Salesiano, precisamente à volta do busto de D.Bosco, no parque municipal, num local tão significativo para os arouquenses e em especial para a Família Salesiana de Arouca, por este busto constituir um sinal visível da passagem dos Salesianos por Arouca, e, ao mesmo tempo, exprimir também a presença do espírito de D.Bosco nesta terra, 40 anos após a sua partida.

Banda1

As cerimónias começaram com a deposição de uma coroa de flores aos pés deste busto para evocar a memória de todos os salesianos que passaram por Arouca e aqui trabalharam, muitos dos quais já partiram.

IMG_6675

Seguidamente, um grupo de adolescentes do Centro Juvenil Salesiano cantou o hino do Centro cuja letra e música é da autoria do Pe. Carlos Reis que foi o 2º diretor do Colégio Salesiano (de 1963 a 1969) e que foi também um dos grandes impulsionadores do então Oratório, que mais tarde passaria a designar-se por Centro Juvenil Salesiano.

Associando-se às comemorações, a Presidente da Câmara, Margarida Belém, acompanhada pelo Delegado Nacional da Família Salesiana, Pe. Joaquim Taveira e por um jovem do Centro Juvenil Salesiano, descerraram uma placa comemorativa afixada na coluna do busto, seguindo-se o hino de Arouca tocado pela banda musical de Arouca.

IMG_6683

Sobre a construção deste busto, inaugurado em 2007 pelo bispo salesiano e prémio Nobel da Paz, D. Ximenes Belo, falou o eng. José Manuel Noites, proprietário da empresa SOMEFE de Évora responsável pela maior parte dos bustos de D.Bosco existentes em Portugal.

Depois das palavras da Presidente da Câmara e do Delegado nacional da Família Salesiana foi cantado, por todos os presentes, o cântico “Pai e mestre dos jovens” acompanhado pela Banda musical de Arouca que veio trazer a este momento evocativo um brilho especial.

Terminado o cântico, as pessoas deslocaram-se para a sala do Capítulo do Mosteiro de Arouca para se iniciar a sessão oficial de boas vindas num espaço que, nos anos 60, chegou a funcionar, durante algum tempo, como ginásio do ex-Colégio salesiano.

Sala do capítulo

Após a mensagem de boas-vindas dada por “D.Bosco”e dirigida, especialmente, aos antigos alunos aí presentes, a Presidente da Câmara abriu a sessão, salientando a importância da Obra salesiana em Arouca e evocando mesmo algumas recordações da sua juventude.

A evocar o seu tempo vivido no ex-Colégio salesiano esteve um dos seus professores externos (Prof.Dario Tomé) e um antigo aluno dos anos de 1971 a 1973 (Dr. Adriano Sousa). Os seus depoimentos só comprovam a boa qualidade da formação salesiana e do método educativo de D.Bosco seguido, então, neste colégio. Encerrou a sessão o Delegado nacional da família salesiana que vincou, por mais de uma vez, que os Salesianos não saíram de Arouca com o encerramento do Colégio Salesiano. Quem saiu foi um dos ramos da Família Salesiana, os salesianos de D.Bosco (SDB), mas ficou cá um outro ramo desta vasta família que são os Salesianos Cooperadores/Centro Juvenil e os antigos alunos.

Sala do capitulo_mesa

Seguiu-se depois, no emblemático espaço do cadeiral, um mini concerto de órgão que foi precedido de uma breve explicação, pelo organista Paulo Bernardino, sobre a bela peça organeira que aí se ergue desde 1734 e que a todos brindou com a sua magnífica sonoridade.

 Geração Salesiana em Arouca – o livro

Depois do almoço, que reuniu perto de uma centena de pessoas, realizou-se, na Loja interativa, a apresentação do livro “Geração Salesiana em Arouca” de José Cerca. Esta sessão de apresentação contou com a presença da Presidente da Câmara, drª Margarida Belém. Além do autor e do apresentador, esteve ainda na mesa o Dr. Guilhermino Pires em representação, não só da Gráfica que editou esta obra, mas também representando a Federação Portuguesa dos Antigos Alunos de D.Bosco, em substituição do seu Presidente.

IMG_6861

A apresentação do livro esteve a cargo do Dr. Hermínio Machado que foi um dos alunos da primeira fornada que veio abrir, em 1960, o Colégio Salesiano.

Antes, porém da apresentação do livro, foi projetado o pequeno excerto de um vídeo que resumiu a homenagem de despedida que o povo de Arouca prestou aos salesianos, no dia 5 de setembro de 1982.

IMG_6841

Considerado pelo autor como um livro de “memórias marcadas pelo espírito de D.Bosco” ao longo destes 40 anos, este livro constitui também um subsídio para a história da Obra salesiana em Arouca. A sessão de apresentação encerrou com um belo momento musical a cargo do duo “Acoustic Soul”. Seguiu-se a sessão de autógrafos acompanhada de um porto d’honra.

IMG_6898

Uma relíquia salesiana

O programa das comemorações do 1º dia terminou com a celebração da Eucaristia na igreja do Mosteiro de Arouca, concelebrada por 4 sacerdotes salesianos, entre os quais o Provincial, Pe. Aníbal Mendonça.

IMG_6963

Durante a Eucaristia, além da renovação das promessas dos Salesianos Cooperadores de Arouca, foi exposta, permanentemente, ao público, num dos altares laterais da igreja conventual, uma imagem de Nossa Senhora Auxiliadora, a Virgem de D.Bosco, que há mais de 40 anos era utilizada na antiga “capela dos Salesianos”, instalada no antigo refeitório do Mosteiro de Arouca, durante o funcionamento do Colégio Salesiano e aberta à comunidade local.

IMG_6981

Antigos Alunos Salesianos

A Federação Portuguesa dos Antigos Alunos de D.Bosco quis também associar-se a esta evocação dos 40 anos do encerramento do Colégio Salesiano, realizando, nesse fim de semana, o seu encontro anual em Arouca.Nesse sentido, foi organizado um programa especial para o dia seguinte e que consistiu numa visita à serra da Freita, num almoço convívio num restaurante localizado nas encostas da Serra e na travessia da ponte suspensa Arouca 516.

Ponte

Para a concretização deste programa, que foi do total agrado dos participantes, contou-se com a colaboração da Câmara Municipal de Arouca e do Centro Juvenil Salesiano a quem a organização do evento agradece publicamente.

Refira-se, finalmente, a realização de uma “serenata salesiana” na noite de sábado e que constituiu um agradável momento de convívio entre o grupo de antigos alunos que decidiu ficar para o dia seguinte. Com cantos dos “bons velhos tempos”, acompanhados a viola e a acordeão; com a declamação de poesias e muita, muita alegria, este momento encerrou em beleza o primeiro dia do encontro anual dos Antigos Alunos Salesianos, ocorrido, pela 4ª vez, em Arouca.

Detrelo da malhadaFotos de Luís Pinto.

{ 0 comentários }

FAMÍLIA SALESIANA DE AROUCA CANTA PARABÉNS A D.BOSCO

por jcerca em 18 de Agosto de 2022

Foi a 16 de agosto de 1815 que nasceu, no norte de Itália, aquele que viria a ser proclamado, muitos anos depois, pelo Papa João Paulo II “Pai e Mestre da Juventude”.

Para assinalar os 207 anos do nascimento de D.Bosco a Família Salesiana de Arouca reuniu-se no Centro Cultural de Santa Maria do Monte para assistir ao filme “D.Bosco” realizado pela Televisão italiana em 2004.

Antes da projeção foi lida uma pequena mensagem do Delegado Nacional da Família salesiana, Pe. Taveira, na qual dizia que “S.João Bosco deve amar Arouca de uma maneira especial, pois mantém vivo em vós o seu espírito. Vós, por vossa parte, também o amais muito porque conservais esse espírito vivo no coração e na vida. Alegremo-nos, pois, por pertencermos à família deste grande santo.” E termina com o desejo de que “Nossa Senhora Auxiliadora nos conserve sempre muito unidos ao redor deste tão grande Pai e sempre debaixo do seu manto materno. Viva D.Bosco!”

Filme D (2)

No final da projeção da 1ª parte, que foi seguida com muito interesse, cantou-se o Parabéns a D.Bosco, seguindo-se a distribuição de um bolo oferecido pela Padaria da Vila.

No dia seguinte foi projetada a segunda parte do filme no fim da qual foi cantado o “Pai e mestre dos Jovens” e consumido o resto do bolo aniversariante.

Filme D (1)

Organizado pelo núcleo local dos Salesianos Cooperadores, com o apoio do Centro Juvenil Salesiano, este foi um momento de enriquecimento formativo e de convívio social vivido com muita alegria à volta da figura de D.Bosco.

Publicado no jornal “Discurso Directo” nº570 de 09 de  setembro de 2022

 

{ 0 comentários }

DIA DOS AVÓS INTERGERACIONAL

por jcerca em 27 de Julho de 2022

Organizado pelo Centro Juvenil Salesiano de Arouca e integrado no seu projeto “DESenvelheSer”, festejou-se, no dia 26 de julho, o Dia Mundial dos Avós, com um interessante e animado convívio intergeracional, no parque municipal.

295360132_1425621447884604_6245504703577447066_n

Através de um diversificado conjunto de atividades programadas pela equipa do referido projeto do Centro Juvenil Salesiano, avós e netos ocuparam toda a manhã com um desafiante jogo que os levou a percorrer todo o parque à procura de mensagens escondidas e que lhes propunham a realização de variadas tarefas. Desde descodificar rótulos, quer de bebidas, quer de alimentos, com a ajuda de uma tabela; desde o completar provérbios ou memorizar monumentos de Arouca, até à execução de atividades mais físicas e que exigiam alguma rapidez e destreza, tudo isto envolveu, de uma maneira muito animada, netos e avós num saudável convívio intergeracional.

IMG_20220726_154052

As atividades da tarde iniciaram-se com o jogo do bingo, seguindo-se, depois, um momento musical com o acordeão do animador Miguel Brandão que acompanhou várias canções populares que os avós cantaram e dançaram à sombra agradável das frondosas árvores do parque municipal.

IMG_20220726_160056

As atividades do dia dos avós terminaram com um lanche em que foi distribuído a todos os presentes um enorme bolo dedicado aos avós.

295130058_1425620207884728_1674408655980809225_n

Refira-se que a Biblioteca Municipal também se associou a este dia dos avós com a leitura, a partir de uma das suas janelas, do conto “Avós” de Chema Heras e que foi lido pela educadora Sónia Pinho da freguesia de Canelas.

Também as crianças do campo de férias do Centro Juvenil Salesiano se integraram nas atividades deste dia, trazendo-lhes mais animação e colorido.

IMG_20220726_122655

Na verdade a celebração do dia dos avós só tem sentido e sabor se vivida neste relacionamento interegeracional como o que aconteceu, este ano, no parque municipal e cuja experiência será de repetir em futuras efemérides.

Esta foi uma iniciativa do Centro Juvenil Salesiano, em parceria com a Câmara Municipal de Arouca e com o apoio dos estabelecimentos Meu Super, Ponto Come, restaurantes Assembleia e Manjar, Casa Testinha, talho Santa Mafalda, Cafés Delta e Caixa de Crédito Agrícola de Arouca.

296147559_1425622764551139_1891919692761209815_n

José Cerca

Publicado no jornal “Discurso Directo” nº569 de 05 de agosto de 2022

{ 0 comentários }

MÚSICA E POESIA ANIMARAM PARQUE DE LAZER DA GRANJA

por jcerca em 10 de Julho de 2022

Inaugurado a 29 de junho de 2002, sendo então Presidente da Câmara o Dr. Armando Zola, o Parque de lazer da Granja acabou de completar 20 anos.

06120001

Dispondo de 6 mesas e respetivos assentos em pedra e 12 bancos em madeira, este parque, com uma abundante sombra que as suas frondosas tílias lhe oferecem é um agradável recanto de lazer, a poucas centenas de metros do centro da Vila.

Além de uma linda pérgola, corre ainda perto de si o rio Marialva, cujo cantar das águas lhe oferece uma agradável musicalidade.

Consciente das ótimas condições deste espaço no bairro da Granja, e a pretexto do 20º aniversário da sua inauguração, a União de Freguesias de Arouca e Burgo organizou, na noite do dia 9 de julho, uma agradável sessão cultural composta por Música e Poesia.

Lazer e cultura

A animação musical da noite esteve a cargo da dupla artística da Joana Andrade e do Zé To Lemos que deliciaram o público com um belo conjunto de canções bem apropriadas, quer para o espaço, quer para a agradável noite de verão que aí se viveu.

Inaugur Parque Granja (9)

A declamação de poesia esteve a cargo do professor José Cerca e dos jovens Rodrigo Duarte e Simão Duarte da Associação 4540 Jovem que apresentaram um conjunto de belos poemas de autores diversos da nossa literatura, acabando por declamarem, cada um deles, um poema da sua autoria.

Inaugur Parque Granja (6)

Por sua vez José Cerca escolheu 3 poemas de um autor arouquense, retirados do livro “Junto de ti” de Augusto Barata da Rocha, médico pediatra e escultor, nascido em Arouca em 1920, justificando a sua escolha pelo facto deste parque ter sido, na sua origem, um parque infantil que mais tarde foi transformado num agradável parque de merendas.

Alegando que este parque está situada numa rua dedicada a um outro médico arouquense, o Dr. Simões Júnior, José Cerca aproveitou para pedir uma salva de palmas para todos os médicos arouquenses ainda no ativo e que têm estado na linha da frente na luta contra a pandemia.

Inaugur Parque Granja (4)

Curiosa foi a leitura que fez de um episódio verídico da vida clínica, passado em Arouca, e que foi relatado pelo próprio dr. Augusto Barata da Rocha no seu livro “Horas de Descanso”.

Esta sessão acabou por demonstrar a versatilidade de alguns dos nossos espaços e como eles poderão ser rentabilizados também ao serviço da animação cultural dos seus utentes. Esperemos que esta seja a primeira de muitas outras iniciativas, tomada pela União de freguesias de Arouca e Burgo para dinamizarem belos espaços como este, existentes dentro das freguesias de Arouca e Burgo.

Inaugur Parque Granja (10)

Fotos de Carlos Pinho.

Publicado no jornal “Discurso Directo” nº568 de 22 de julho de 2022

{ 0 comentários }

BALOIÇOS EM AROUCA

por jcerca em 4 de Julho de 2022

Embora em proporções bem diferentes e com muito menos custos de investimento do que os passadiços, a verdade é que os baloiços começaram também a surgir um pouco por todo o País.

Com as mais diversas formas e feitos, a maior parte deles, em estruturas simples de madeira, estes baloiços, colocados em locais paisagísticamente estratégicos, têm atraído inúmeras pessoas aos locais onde foram instalados, contribuindo, assim, para a promoção turística dos mesmos e permitindo um reviver de sensações da nossa infância, transformando-se em locais convidativos à fotografia, ao lazer e ao convívio familiar.

baloiço_Fuste_Moldes

Em Arouca um dos primeiros baloiços a ser implantado no seu território foi no lugar de Fuste, da freguesia de Moldes, junto ao frondoso parque de merendas da Palma e de onde se avista uma bela paisagem sobre o vale de Moldes, bem como para o monte da Senhora da Mó.

Além deste existe ainda um outro, junto ao rio Arda, em Tropeço, designado baloiço o Ponta de Pedra, e ainda um terceiro, o baloiço do Carvalhal, na mesma freguesia de Tropeço.

O projetado baloiço na Senhora da Mó

Construído pela União de Freguesias de Arouca e Burgo, na volta da mata em S.Domingos, o baloiço “Memorial com Vida” é o mais recente baloiço instalado em território do Arouca Geopark.

Com a forma de um coração gigante, símbolo da Vida, este baloiço foi inaugurado no dia 15 de maio deste ano, precisamente no dia da família e pretendeu homenagear, não só as vítimas do Covid 19, como também todas as pessoas que estiveram na linha da frente contra esta pandemia.

baloio_parque do Gaio

Refira-se que, e de acordo com informações recolhidas junto da Junta de Freguesia de Arouca, este baloiço foi inicialmente concebido para ser instalado no Monte da Senhora de Mó, por iniciativa da Associação de melhoramentos da Senhora da Mó, cuja nova direção se empenhou, logo desde o início do seu mandato, em tentar “inverter a tendência de desertificação do Monte da Senhora da Mó, procurando um equilíbrio pela procura do espaço.” Segundo o projeto desta Associação a sua metodologia era “arranjar forma de reforçar a intenção de cativar e cultivar o interesse pela ida ao local pelos mais diversos interesses.”

Além de outras iniciativas, a instalação de um baloiço no monte da Senhora da Mó, com a finalidade de atrair ao local namorados, casais, amigos ou mesmo famílias que aí pudessem sentar-se a contemplar as vistas e fazer a fotografia para mais tarde recordar, integrava-se, portanto, neste projeto de dinamizar a frequência deste belo miradouro sobre o vale de Arouca e sobre as montanhas que o rodeiam.

coração mó 2a

Incompreensivelmente, este louvável projeto da Associação de melhoramentos da Senhora da Mó, não recebeu a concordância do Conselho Diretivo dos Baldios da Freguesia de Arouca que não autorizou a instalação, alegando que “o espaço do Monte da senhora da Mó é um sitio inserido em área natural, com características muito próprias, as quais devem ser preservadas”.

Em resposta ao pedido enviado pela Associação em fevereiro de 2021, solicitando a instalação do referido baloiço, o Conselho diretivo dos baldios indeferiu o pedido, argumentando que tal “pretensão apresentada não reúne as condições atrás descritas, tratando-se de um equipamento com uma visão de moda casuística/temporal.”

Creio que a maior parte dos munícipes desconhece totalmente a existência deste Conselho diretivo dos baldios e ignora mesmo qual o seu papel e a sua ação em prol da comunidade.

De qualquer maneira, lamentamos a decisão relativamente a este bem intencionado projeto para a dinamização de um espaço tão emblemático, como o é a Senhora da Mó e só desejamos que, no seu indeferimento, não estejam subjacentes motivos político-partidários que tenham sobreposto o seu interesse acima do interesse comunitário, o que seria totalmente condenável.

coração mó 2b

Mesmo não ocupando o espaço para onde originariamente tinha sido idealizado, o baloiço “Memorial com Vida”, implantado no Parque do Gaio, em S.Domingos, é mais uma atração que mobilizará as pessoas a virem apreciar uma nova vista sobre o Mosteiro de Arouca, muito embora entendamos que o seu lugar mais adequado e turisticamente mais rentável, seria, seguramente, o Monte da Senhora da Mó.

José Cerca

Publicado no jornal “Discurso Directo” nº567 de 8 de julho de 2022

{ 0 comentários }