Passaporte Cultural

por jcerca em 16 de Julho de 2009

Integrado no Ano Europeu da Criatividade e Inovação foi apresentado no dia 16 de Julho no Centro Cultural de Belém o Programa Passaporte Cultural que visa contribuir para a generalização da presença da cultura e das actividades artísticas no sistema educativo de uma forma progressiva, desde a educação pré-escolar até ao término do ensino secundário.

Este Programa consiste em que cada criança, adolescente ou jovem, durante o seu processo educativo, entre os 3 e os 18 anos, participe em actividades culturais, em  cada ano escolar. Estes percursos culturais serão registados e validados num passaporte que acumulará, durante todo o percurso escolar/formativo do aluno, as experiências culturais vividas, no sentido de promoverem o enriquecimento cultural e desenvolverem a sensibilidade cultural e artística dos alunos, as quais  serão reconhecidas por um diploma.

As áreas em que incidirá este Passaporte Cultural e que serão percorridas colectivamente por cada turma são as áreas da música, do teatro, da dança, das artes visuais, das artes audiovisuais, das artes digitais, da museologia e do património cultural material e imaterial.

Segundo este Programa, o Passaporte Cultural terá como suporte uma plataforma electrónica onde serão registados o conjunto de acções e projectos culturais em que cada aluno participa, incluindo simultaneamente espaço para a partilha de experiências com colegas na escola, sendo os professores e encarregados de educação actores importantes no sistema.

Numa altura em que cada vez mais se sente um alheamento de muitos alunos por estas actividades culturais e em que muitas delas passam completamente à margem das nossas escolas, parece-me muito útil, necessária e inovadora esta iniciativa. No entanto, não nos podemos esquecer que Portugal não é só Lisboa e não será fácil em muitas escolas do País o acesso a muitas das manifestações culturais que as escolas dos grandes centros citadinos dispõem.

Vamos ver como ela vai ser implementada nas escolas e qual será a reacção das comunidades educativas a mais esta iniciativa.

José Cerca

Publicado no Semanário “Discurso Directo” nº 64 de 24 de Julho de 2009

Anterior:

Seguinte: