VISITA PASTORAL À PARÓQUIA DE AROUCA

por jcerca em 17 de Dezembro de 2012

 Bispo deixa desafios pastorais à comunidade cristã

 Em ambiente festivo e com a administração do Crisma a 30 jovens encerrou no passado Domingo, 16 de dezembro, a visita pastoral que D.João Lavrador fez à paróquia de Arouca durante a semana passada.

Durante essa visita, o Bispo auxiliar do Porto teve ocasião de contatar com as diversas realidades sócio culturais, laborais e eclesiais e de serviço público, visitando algumas instituições de apoio social da Paróquia, tais como a AICIA, o Centro Paroquial Rainha Santa Mafalda e a Santa Casa da Misericórdia. Realizou ainda encontros com a mesa da Real Irmandade da Rainha Santa Mafalda e com a Associação do Centro Juvenil onde teve um breve diálogo com os jovens do Movimento Juvenil Salesiano.

.

Missa do Crisma concelebrada pelo pároco e pelo salesiano Pe. Anibal Mendonça

A comunidade escolar, englobada no Agrupamento de escolas de Arouca, desde o 1º ciclo, ao 2º, 3º e Secundário, foi também objeto de visita, durante a qual teve lugar, na Escola Secundária, uma palestra sobre “Diálogo Fé-Razão no meio escolar”, no fim da qual Sua Ex.ciª Rev.mª almoçou no refeitório pedagógico da Escola Secundária.

Além da visita a alguns doentes, às capelas da Paróquia e a algumas unidades fabris, D.João Lavrador teve encontros com o Conselho económico paroquial e com os principais colaboradores das diversas atividades paroquiais.

Sendo a catequese um dos setores fundamentais de qualquer comunidade cristã, o sr. Bispo teve também um encontro, não só com os crismandos, mas também com as crianças da catequese e respetivas catequistas.

O prelado visitou ainda o edifício dos Paços do Concelho, tendo aí sido saudado pelo Presidente da Câmara e da Junta de Freguesia de Arouca que lhe ofertaram algumas significativas lembranças.

Todos estes contatos que decorreram no âmbito da visita pastoral permitiram ao Bispo auxiliar do Porto conhecer um pouco melhor o dinamismo da comunidade cristã, a vitalidade social e de serviço público e o desejável diálogo e entreajuda que deve existir entre a Igreja e a sociedade.

No encerramento desta visita teve lugar, em dependências do Mosteiro de Arouca, um almoço partilhado com elementos da comunidade paroquial que se reuniram à mesa à volta do seu Bispo e do seu pároco, Pe. João Pedro Bizarro. 

Grupo dos crismandos com D.João Lavrador

Desafios pastorais

Na homilia da Missa paroquial em que o Bispo agradeceu a todos os diversos intervenientes o acolhimento que lhe foi feito, D.João Lavrador lançou a toda a comunidade alguns desafios pastorais que vão ao encontro da realidade que foi observando, ao longo da sua visita pastoral.

Considerando a época de grandes mudanças culturais e sociais que afetam profundamente a vida cristã em qualquer comunidade, D.João Lavrador deixou algumas interpelações começando por alertar a comunidade  para a necessidade de  fortalecer os laços de comunhão eclesial e promover entre todos os cristãos a consciência da sua responsabilidade na missão da Igreja.

Neste sentido, chamou a atenção para a importância do funcionamento dos órgãos de  comunhão e de corresponsabilidade que são o conselho pastoral paroquial, o conselho económico paroquial e a comissão permanente, de modo a que, sob a orientação do pároco, possam dinamizar a comunidade paroquial.

Prestar atenção privilegiada à catequese foi outro dos desafios deixado pelo Bispo, referindo também a necessidade de se apostar numa catequese de adultos, dada a descristianização da sociedade, onde muitos batizados acabaram por perder as suas referências à Fé cristã.

O problema do florescimento vocacional na paróquia, as dinâmicas a implementar junto dos grupos juvenis, a dinamização de grupos bíblicos, bem como a formação junto dos diversos ministérios ao serviço da liturgia na comunidade cristã, foram outros desafios apontados pelo Bispo auxiliar do Porto.

Numa época de crise generalizada, o setor caritativo ao serviço da partilha fraterna e do exercício da caridade, não foi também esquecido nestes desafios à comunidade cristã de Arouca.

Contando Arouca com uma significativa comunidade escolar, sugeriu o Bispo a necessidade também de se apostar numa pastoral escolar, referindo aqui o papel importante dos professores católicos em serviço nas diversas escolas.

Numa sociedade em que a defesa da vida é tarefa de todos e em que os valores da família têm sido gravemente atacados, D.João Lavrador lembrou a necessidade de uma pastoral familiar adequada aos tempos e situações em que vivemos.

Por último, o Bispo apelou para o empenho de toda a comunidade cristã no aprofundamento da sua Fé cristã e no empenho pela nova evangelização que este “Ano da Fé”, através do apelo do nosso Bispo, a todos lançou.

José Cerca

Fotos fornecidas pela Foto Arte, onde estão disponíveis mais fotografias da administração do Crisma.

Publicado no semanário “Discurso Directo” nº236 de 14 de dezembro de 2012

Publicado no semanário “Voz Portucalense” nº46 de 19 de dezembro de 2012

{ 2 comentários… lê abaixo ouadiciona }

1 Luisa Rocha 19 de Dezembro de 2012 às 4:38

O artigo esta bem,é pena que alguns colaboradores e comunidade em geral,não se envolvam nas atividades Pastorais com mais empenho e o trabalho seja sempre para os mesmos….Desta forma a Comunidade não cresce espiritualmente e fica mais pobre….Vamos todos trabalhar em unidade, só assim é que se constroi Comunidade!!

Responder

2 António da Cunha Duarte Justo 21 de Dezembro de 2012 às 14:44

Parabéns aos que vão fazendo o bem e aos que seguem as pegadas da Rainha Santa
Sim, de facto, as terras de Santa Maria, as terras do convento de Arouca, deveriam ser mais fiéis às suas fundadoras para se tornarem mais conscientes do espírito que guardam dos fundadores da nacionalidade. No grupo de crismados/as assenta uma esperança que é a de fomentar a crença naquilo que nos fez grandes.

Responder

Anterior:

Seguinte: