DIA DE REIS COM MÚSICA E ARTE

por jcerca em 7 de Janeiro de 2013

            Um dos objetivos para que a Real Irmandade Rainha Santa Mafalda de Arouca, foi criada em 1886, além de promover anualmente a festa da padroeira de Arouca e preservar o valioso espólio guardado no Museu de Arte Sacra, foi também o de dinamizar culturalmente os espaços conventuais, quer através de concertos, quer por meio de exposições.

    Grupo de cramois do Conjunto etnográfico de Moldes      

                E isso, de facto, aconteceu na tarde do dia de Reis, com um “Concerto de órgão, polifonia e arte” que teve lugar em dois dos mais emblemáticos espaços conventuais: o cadeiral e a sala do capítulo.

            No cadeiral, um espaço todo ele emoldurado de arte, e no qual se destaca, pela sua imponência e monumentalidade, o órgão ibérico datado de 1743, foram interpretadas, pelo organista titular, Nicolas Roger, várias peças de diversos compositores dos secs.XVII e XVIII. 

Grupo de cramois do Conjunto Etnográfico de Moldes

           

                Após o concerto de órgão, seguiu-se a componente polifónica que  contou com a participação do grupo de Cramois do Conjunto Etnográfico de Moldes  e do Grupo Coral da Juventude de Sanguedo, dirigido pelo seu maestro Dr. Jorge de Amim Fernandes. E como estávamos em dia de Reis estes grupos interpretaram, entre outros, vários temas natalícios que encantaram todo o público com o ecoar polifónico e harmonioso das suas vozes.

            Depois da entrega de um ramo de rosas ao organista e aos representantes dos grupos que graciosamente atuaram neste concerto, quis o Grupo Coral da Juventude de Sanguedo, através do seu diretor, ofertar aos restantes intervenientes uma lembrança, assinalando assim a sua atuação neste emblemático espaço conventual.

            Terminado o concerto, seguiu-se uma visita à exposição “Da anunciação à redenção” patente na Sala do Capítulo e que era composta por um conjunto de peças de escultura de José Rodrigues e de algumas das suas serigrafias.

Diretor do Grupo Coral de Sanguedo entregando lembrança à Real Irmandade .
                Este dia de Reis, cultural e artístico, terminou com um momento gastronómico, na Cozinha do Mosteiro, oferecido pela Real Irmandade aos grupos participantes.

José Cerca

Publicado no semanário “Discurso Directo” nº239 de 11 de janeiro de 2013

Anterior:

Seguinte: