ASARC ANIMA POLO ESCOLAR DO BURGO

por jcerca em 17 de Novembro de 2016

Inaugurado a 5 de outubro de 2010, precisamente quando se comemorava o 1º centenário da implantação da República, o Pólo escolar do Burgo ficou designado, desde então, como o primeiro Pólo escolar geoparqueano do Concelho de Arouca.

Asarca anima polo do burgo (1)

E esta designação ficou a dever-se ao facto dos espaços deste moderno estabelecimento de ensino, terem sido designados com nomes relacionados com o Geoparque Arouca. Assim,  a grande sala de entrada  foi designada “Átrio do Planeta Terra”, a cantina é do Paleozóico, o Ginásio é dos Fósseis, a biblioteca é dos Geo-sítios, as salas do pré-escolar são salas da Freita, as salas de coordenação do Pólo ocupam o Geo-espaço, as diversas salas de aulas do 1º ciclo são das pedras parideiras, das trilobites, das minas de Regoufe, das minas de Rio de Frades, da frecha da mizarela, ou da garganta do Paiva.

Asarca anima polo do burgo (2)

Tendo chegado ao conhecimento deste Pólo escolar que a Asarc interpreta melodias do cancioneiro de Arouca, algumas delas referentes a diversos geosítios, as coordenadoras do Pólo escolar do Burgo e da respetiva Biblioteca convidaram o coro e o grupo de cavaquinhos da Academia Sénior para virem àquela escola interpretar algumas dessas canções.

Esta actividade, integrada no projecto “Turismo social” daquele pólo escolar, teve lugar na tarde do dia 17 de novembro e constituiu um momento diferente e muito animado para toda a comunidade escolar.

Asarca anima polo do burgo (4)

Depois de interpretadas diversas canções do cancioneiro de Arouca, algumas delas referentes à frecha da Mizarela e à exploração do volfrâmio, estabeleceu-se um breve diálogo entre estas duas gerações e que poderá ser resumido nesta frase de Fernando Pessoa:
“Grande é a poesia, a música e as danças… Mas o melhor do mundo são as crianças”. 

Asarca anima polo do burgo (5)

No final da atuação o grupo da Asarc foi recebido na Biblioteca do pólo escolar onde lhe foi oferecido um pequeno lanche com diversos doces confeccionados no refeitório pedagógico do Agrupamento de escolas de Arouca.

José Cerca

Publicado no jornal “Discurso Directo” nº431 de 02 de dezembro de 2016

Anterior:

Seguinte: