REVIVER O PASSADO, FORTALECER O PRESENTE

por jcerca em 3 de Junho de 2019

Encontro de Antigos Alunos Salesianos em Arouca

A Federação Nacional dos Alunos de D.Bosco escolheu Arouca para o encontro nacional deste ano. E a escolha está mais do que justificada, pois Arouca acolheu, em espaços do seu Mosteiro, a Obra Salesiana entre 1960 a 1982, tendo aí funcionado o Colégio Salesiano, por onde passaram, não só, muitos arouquenses, como também numerosos alunos, oriundos, sobretudo das Beiras e do Norte de Portugal.

IMG_8496 - Cópia

Momento de saudação e de reflexão

O programa do encontro que decorreu nos dias 1 e 2 de Junho de 2019, foi, no dizer de alguém, talvez o melhor programa de sempre, em encontros como este, mas foi também aquele que  congregou o pior número de participantes, apesar de ter sido grande e insistente a sua divulgação. A percentagem da abstenção terá ultrapassado mesma a das eleições europeias!

A recepção dos participantes teve lugar no auditório da Loja Interactiva de Turismo de Arouca, onde surgiu a primeira e agradável surpresa com a inesperada presença do padre João Bosco para dar as boas-vindas aos participantes que, à medida que iam chegando, eram acolhidos por um simpático grupo de jovens do MJS do Centro Juvenil Salesiano de Arouca.

IMG_8494

Após a mensagem de D.Bosco aos participantes teve lugar um momento de reflexão sobre “o cristão e a política” apresentado pelo Delegado nacional da Família salesiana, Pe. Joaquim Taveira.

Partindo de um texto do séc. II, considerado uma “Jóia da antiguidade cristã”, a carta a Diogneto, de autor anónimo, o Pe. Taveira começou por acentuar a importância deste precioso fragmento da primitiva experiência cristã, salientando o esforço de diálogo da Igreja dessa época com a cultura circunstante, o que ainda confere a este texto uma grande actualidade.

Ao longo da sua palestra, e na sequência desse fragmento dos primórdios do cristianismo, o Delegado da família salesiana abordou ainda a transformação do mundo pelo cristão, bem como o papel de D.Bosco na transformação da sociedade da sua época, através da Congregação que fundou e cujo principal objectivo é levar Cristo aos jovens para salvação de suas almas: “da Mihi animas, coetere tolle”.

miguel no palco1


Evocando o conhecido desejo de D.Bosco em fazer dos seus jovens “bons cristãos e honestos cidadãos” o Pe. Taveira, sintetizou a sua mensagem dizendo que é pela honestidade de vida que o Antigo Aluno se deve inserir na sociedade da sua época para a transformar. E concluiu dizendo que a hora não é de pessimismo, nem de saudosismos estéreis, mas sim de empenho e de compromisso na transformação da sociedade, seguindo o espírito de D.Bosco.

Após a apresentação e depois de um breve debate sobre o tema, os presentes foram brindados pela projecção de um excelente documentário sobre o rico e variado património disperso pelo Arouca Geopark.

A manhã do primeiro dia terminou com a deposição de um ramo de flores no Busto de D.Bosco, no parque municipal, à volta do qual foi cantado o “Pai e Mestre dos jovens”.

IMG_8504

À descoberta de Arouca

Depois do almoço servido no Mosteiro de Arouca, seguiu-se uma passagem por alguns dos espaços outrora ocupados pelo ex-Colégio Salesiano. Embora curta no espaço esta viagem foi longa no tempo, pois despertou em muitos um longo regresso ao passado, evocando memórias dos tempos aí vividos na adolescência de muitos dos presentes.

IMG_8546

Do programa do 1º dia constou ainda a subida à serra da Freita, com algumas paragens para os visitantes admirarem algumas das suas belezas naturais, tais como a queda de água da Frecha da Mizarela e o raro fenómeno das pedras parideiras, no lugar da Castanheira. A última paragem nesta digressão turística pela Freita teve lugar no ponto mais alto da serra, de onde se pode admirar uma surpreendente paisagem sobre todo o verdejante vale de Arouca, a partir do miradouro do Detrelo da Malhada. Daí ainda foi possível admirar-se, ao longe, o espelho de água do Oceano onde os raios do sol se reflectiam àquela hora do final da tarde.

IMG_8568

A descoberta e fruição das belezas de Arouca continuou, no dia seguinte, através de uma caminhada pelos famosos passadiços do Paiva. Dadas as limitações não só físicas, como cronométricas, o troço percorrido terminou na reconfortante e frondosa praia do Vau. Embora reduzido a metade, pelos referidos motivos, este percurso mostrou bem aos participantes a beleza dos Passadiços em toda a sua diversidade.

IMG_8578

Do programa turístico e cultural deste encontro, e após um bem servido almoço, num dos restaurantes de Alvarenga, constou ainda uma visita ao Museu das Trilobites de Canelas, onde estão expostos os maiores exemplares destes fósseis a nível mundial. Com a projecção de um breve documentário e com as explicações do seu proprietário, Manuel Valério, esta visita mereceu o interesse e a maior curiosidade de todos os visitantes.

IMG_8595

Celebração da Eucaristia

Reencontro, evocação do passado, convívio, turismo, reflexão e espiritualidade foram alguns dos ingredientes que compuseram o programa deste encontro.

IMG_8572

E foi com a celebração da Eucaristia na igreja conventual, ao fim da tarde, de sábado, que se completou o programa do 1º dia. Presidida pelo Delegado nacional da Família Salesiana, a celebração da Ascensão foi acompanhada ainda pelo Pe. Ramiro que, apesar da sua saúde, fez questão de estar presente neste encontro, onde veio a cruzar-se com alguns dos seus alunos. Cuidadosamente bem preparada pelo duo Jorge Santos e Manuel Sousa este foi um dos momentos altos deste encontro. Através do louvor e da acção de graças esta Celebração deu sentido profundo e total justificação para este encontro, independentemente do número dos que a ele tenham aderido.

IMG_8573

José Cerca

Publicado no jornal “Discurso Directo” nº494 de  14 de junho de 2019

{ 3 comentários… lê abaixo ouadiciona }

1 António da Cunha Duarte Justo 4 de Junho de 2019 às 4:56

Obrigado José Cerca, por tão elucidativa reportagem que nos proporcona a ocasião de reviver o evento apesar da ausência; parabéns por tão bem organizado e conseguido evento. Parabéns aos presentes que reviveram momentos e ambientes que também eu teria imenso prazer em ter tido, especialmente o encontro com cada colega em especial; por me encontrar de momento no estarngeiro não pude partidipar; só em Setembro irei a Arouca. Que a amizade que nos une permaneça para sempre! Obrigado

Responder

2 Duarte Pereira 4 de Junho de 2019 às 16:28

Antes de mais quero dar os parabéns à organização pelo excelente programa apresentado. Não podendo estar presente por questões de saúde, tive o cuidado de, pelo menos, vos seguir no trajecto efectuado, para conviver e viver convosco, espiritualmente, lembrando que DOM BOSCO está sempre presente na nossa vida e nas nossas atitudes. Em tempos, o Papa Francisco perguntou: “Que salesiano para os jovens de hoje? Um homem concreto, que tome decisões corajosas”. Nós, os que bebemos a sabedoria salesiana, isto é, a sabedoria do nosso Santo fundador, também temos uma palavra a dizer, sobretudo agora em que os Colégios Salesianos têm muito poucos filhos de Dom Bosco. É nestas reuniões que teremos que equacionar também o trabalho na sociedade, a fim de entrarmos nas periferias sociais e existenciais e acompanharmos os jovens desamparados e ultrajados e, quantos deles, infelizmente, abandonados também. Aos jovens devemos sempre levar boas notícias e, como pude observar, AROUCA trabalha muito bem neste sentido porque conserva o espírito deixado pelos Seminaristas, através do centro juvenil . Nós os Antigos ou ex-salesianos temos também um caminho a percorrer junto dos jovens. Mais uma vez realço o belo trabalho que se faz em Arouca, estando certo que virá a dar muitos frutos espirituais.

Responder

3 Alberto Ferreira 5 de Junho de 2019 às 7:30

Estimado amigo, caríssimo JOSÉ CERCA: Parabéns por este Encontro de Arouca, täo bem planeado, orientado e, afinal muito apreciado! Pelo que li e imagens que vi, lamento näo ter tido, este 2019, ocasiäo de ir a Arouca. Também me encontro no estrangeiro e apenas em Set./Outubro poderei estar em Portugal. Oxalá as memórias indeléveis da nossa passagem por essa bela terra portuguesa, sob a égide de Dom Bosco, continue em todos os antigos ASDB – e que possamos, no futuro, repescar um Enocntro comum em Arouca. Obrigado!.. Saudazäo em D. Bosco!-Alberto Ferreira

Responder

Anterior: