O LOBBY HOMOSSEXUAL

por jcerca em 17 de Maio de 2011

O PLC 122, projeto de lei  a ser aprovado pelo Congresso Nacional Brasileiro  é expressão mais recente e vergonhosa do lobby homossexual, sem falar já do famoso kit gay sobre educação sexual espalhado pelas escolas do Brasil e que tanta polémica tem levantado na sociedade brasileira.

Segundo o polémico PLC122, já denominado por “Lei da mordaça”, quem discordar ou criticar a sodomia, ou seja a prática da homossexualidade, pode ir preso ou pagar multa. A intenção deste inédito Projeto de Lei é, pois, que a homofobia seja considerada crime, levando à prisão todo aquele que discorde ou teça críticas às relações homossexuais. Esta lei anti-homofobia pretende ainda banir dos meios de comunicação social, desde as televisões, rádios, jornais e blogs toda e qualquer crítica à homossexualidade, instaurando assim uma autêntica ditadura gay nas sociedades, concedendo a um grupo minoritário de pessoas privilégios jamais vistos no cenário do direito mundial.

A ser aprovada, esta lei derrubará, não só todo e qualquer direito de liberdade de expressão, como também o direito de liberdade religiosa, tanto mais que condenando a Bíblia todo e qualquer ato de sodomia,  muitas serão as religiões, que não apenas a Católica, que, de acordo com os princípios religiosos que defendem, não deixarão de condenar abertamente a homossexualidade, muito embora respeitem o homossexual.

É tão grande a força do loby gay, junto dos poderes legislativos e decisórios, bem como dentro de determinados meios de comunicação social,  que não tardará muito que o próximo passo destes ativistas gays seja a legalização da pedofilia.

Aliás, Luiz Mott,  um dos principais mentores deste PLC122 no Brasil e  que, como ele próprio afirma publicamente,  se considera “um gay felizardo pois amo e sou amado por um homem maravilhoso que preenche plenamente minhas fantasias e desejos sexuais, afetivos e de companheirismo” terá afirmado que apenas espera uma mudança de mentalidades para se iniciar uma outra luta, a da legalização da pedofilia.

Aliás não será por acaso que já há ativistas gays a  afirmarem que a pedofilia é uma “orientação sexual” comparável à homossexualidade ou heterossexualidade.

Por este andar, acabaremos por dar razão àquele humorista que disse que ser gay era proibido, agora já é aceite e no futuro será obrigatório.

José Cerca

Publicado no semanário “Discurso Directo” nº159 de 20 de maio de 2011

{ 4 comentários… lê abaixo ouadiciona }

1 jcerca 19 de Maio de 2011 às 16:44

Envie uma carta de protesto ao Senado contra este Projeto de Lei:
http://www.ipco.org.br/home/carta-protesto-ao-senado-contra-lei-da-homofobia

Responder

2 gj 19 de Maio de 2011 às 17:55

É, meu caro Jose Carlos, vejo tudo isso com indignação, mas ainda não perdir as esperanças. Perder uma luta não significa perder a gerra. Vamos seguir em frente, pois no final de tudo, apenas o bem triunfará.Tenho certeza que essa falta de moral por parte das autoridades irá atingi-los a si mesmos, hoje ou amanha, pois se eles estão semeando, devem-se lembrar de que um dia essas sementes serão transformadas de forma não agradável em frutos e alguém terá que colher.

Responder

3 jcerca 20 de Maio de 2011 às 3:18

Empurrados para o armário.
Acabei de ler este artigo sobre este assunto e que aqui partilho:
http://www.midiasemmascara.org/artigos/governo-do-pt/12090-empurrados-para-o-armario.html

Responder

4 jcerca 26 de Maio de 2011 às 12:19

Mensagem do Senador Álvaro Dias:
Eu vou votar contra a aprovação do PLC 122/2006, por entender que ele extrapola o seu objetivo e atenta contra a liberdade de expressão. A tramitação deste projeto não tem sido tranqüila aqui no Senado. Ele chegou a ser arquivado, mas foi ressuscitado pela senadora Marta Suplicy, do PT. Na última reunião da Comissão de Direitos Humanos,que tratou do assunto, o projeto foi retirado de pauta face à reação de líderes religiosos presentes e dos parlamentares que são contra a aprovação da matéria, tal como ela se encontra. Eu também entendo que o PLC 122 é inconstitucional por agredir a livre expressão do pensamento garantida pela nossa Carta Magna, além do que, o grupo que ele pretende proteger já encontra suficiente proteção na legislação em vigor no país.

Cordialmente,
Alvaro Dias
http://www.senadoralvarodias.com
http://www.blogalvarodias.com

Responder

Anterior:

Seguinte: