RECONSTRUÇÃO DOS PASSADIÇOS EM RITMO ACELERADO

por jcerca em 7 de Fevereiro de 2016

A

Depois de um enorme e inesperado sucesso, após a sua abertura,  o ritmo de visitantes, que terá já trazido aos passadiços do Paiva cerca de 200 mil pessoas, foi inesperadamente interrompido, devido a um enorme incêndio que deflagrou, no dia 7 de Setembro, nos montes que ladeiam o rio Paiva entre as freguesias de Canelas e Espiunca. Além de ter consumido uma enorme mancha florestal, este incêndio acabou também por atingir cerca de 600 metros dos cerca de 8 km que perfazem a plataforma em madeira instalada ao longo da margem esquerda do rio Paiva e aberta ao público no dia 20 de junho de 2015.

A

Melhorias

Esta forçada interrupção permitiu à Câmara Municipal de Arouca fazer alguns melhoramentos e criar um conjunto de normas para disciplinar o acesso a esta estrutura que, a partir do próximo dia 13 de fevereiro, será limitada a 3.500 visitantes diários, tendo cada visitante de fazer a sua reserva através de uma plataforma criada para o efeito e através do qual será emitido o respectivo bilhete ao preço de 1€ por pessoa. Para os visitantes menos familiarizados com a utilização destes recursos on line poderão adquirir o bilhete, quer na Loja Interativa de Turismo, quer nas instalações de apoio à praia fluvial do Areinho, onde estará disponível um dispensador de bilhetes. De referir que na Central de reservas os operadores turísticos, quer de alojamento, restauração, desportos radicais ou outros, poderão eles próprios fazer as reservas para os seus clientes.

A

Há ainda a possibilidade dos residentes em Arouca poderem obter, através dessa plataforma, ou directamente na Loja Interativa, um cartão de acesso individual com a validade de três anos e pelo custo de 2.5€.

Além de criação de espaços para estacionamento dos veículos em cada uma das extremidades e da elaboração de regulamentação, quer para vendedores ambulantes, quer para táxis, foram também criadas instalações sanitárias.

Embora não estando prevista a colocação de recipientes para o lixo ao longo dos passadiços, o que se compreende e se torna pedagógico, será melhorada a recolha do lixo dos recipientes já existentes nas suas  extremidades e será feita a manutenção diária, por dois trabalhadores, para a recolha de algum lixo indevidamente largado ao longo dos passadiços.

A

Certamente que todas estas melhorias vão contribuir para disciplinar o caos que se verificou no excesso de massificação durante os dois primeiros meses de funcionamento desta estrutura, mas a melhoria de maior impacto foi certamente a construção de mais 200 metros de uma nova escadaria a prolongar, através de uma linda zona de velhos sobreiros, a escadaria iniciada na ponte de Alvarenga sobre o rio Paiva e ligando-a ao miradouro da cascata das Aguieiras.

Obras

No passado sábado, dia 6 de fevereiro, 23 membros do Movimento Fotográfico de Arouca, tiveram autorização da Câmara para visitarem e fotografarem as obras de recuperação do troço ardido, bem como as obras de melhoramento dos passadiços.

A

As obras decorrem a um bom ritmo e embora haja ainda muito trabalho a terminar, quer no troço ardido, quer na nova escadaria, bem como muita  madeira do troço danificado a ser retirada, a vereadora Margarida Belém garantiu que no próximo sábado tudo estará pronto para a reabertura dos passadiços, agora renovados e melhorados.

Embora ainda não estivessem montadas as instalações sanitárias, nem as três  portas de acesso aos passadiços, já se podiam ver, ao longo do percurso, a plantação de numerosas espécies autóctones bem como a limpeza do mato em vários zonas adjacentes aos passadiços.A

Tudo indica que este conjunto de melhorias iniciará um novo ciclo no funcionamento desta estrutura que despertou o interesse de largos milhares de visitantes , vindos de todo o País, nos dois meses da sua curta mas muito intensa vida.

José Cerca

Publicado no semanário “Discurso Directo” nº392  de 12 de fevereiro de 2016

Anterior:

Seguinte: